segunda-feira, 27 de março de 2017

Padre Léo e a parábola da misericórdia

Uma enorme alegria tomou conta de nossos corações quando no sábado, na tarde do dia 18 de março de 2017, Acampamento Na Trilha da Cura 2017, Canção Nova, Monsenhor Jonas Abib presidiu a Celebração Eucarística, no Santuário do Pai das Misericórdias.

O Evangelho do dia (Lc 15,11-32), Monsenhor Jonas, em sua reflexão, nos trouxe para os dias da Comunidade Bethânia. A parábola do filho pródigo, também chamada de parábola da misericórdia é a mais célebre de todas. Uma alma transviada que se arrepende e volta a Deus, pela bondade imensa do coração de um pai. O amor do pai é tão grande, que não se cansa em esperar a sua volta.
Em sua homilia, destacando o amor providente desse pai, que não abandona aquele(a) que vem e o(a)acolhe, Monsenhor Jonas nos recorda padre Léo, em sua comunidade.

“Bethânia vive para ressuscitar pessoas mortas na alma e no espírto...É providencial este Evangelho. Padre Léo é a própria figura desse pai. Gastava tempo, dava carinho para aqueles rapazes e moças, se dobrava sobre a vida deles para restaurar suas vidas.

Bethânia, lugar para acolher cada jovem num abraço. Fez festa, porque o filho (a) estava morto, nas drogas, na prostituição. Fez festa porque o(a) filho(a) estava perdido e foi encontrado. Estava morto e foi restaurado. É a própria figura do pai do Evangelho”.


Jesus colocou no coração do padre Léo,  o desejo de vê-lo na pessoa do irmão, de ser misericordioso, de ter o espírito fraterno, de acolher e de reconhecer a pessoa como consagrados (as). 
Monsenhor Jonas nos fala sobre o livro: Viver Bethânia, que é regra para a comunidade, normas práticas para acolher bem; acolher cada um como o próprio Cristo.
“Os dirigentes de Bethânia, os filhos que estão aqui, o fato de ser amigo de Bethânia, você é um agente, que vai acolher muitos filhos (as).

O livro: Viver Bethânia, não é só como viver em Bethânia, é mais forte, é viver o espírito de Bethânia. Seja cada vez mais Bethânia, meu filho, minha filha. É preciso viver Bethânia!

Vou ser ousado. É como o evangelho da Comunidade Bethânia. O livro precisa ser um livro de cabeceira”.

O amor de Deus visível na vida de cada consagrado(a), precisa manifestar desde o íntimo do seu ser, no pensar, no falar, no agir, para os filhos (as) que necessitam de amor, de consolo e de esperança.
“Dirigentes, assimilem o livro. É o padre Léo nos falando, deixando o seu testamento. É preciso digerir esse livro para conseguir resgatar as pessoas”.
 
As palavras do Monsenhor Jonas nos trouxe confiança e sobretudo, esperança. O pai Léo nunca olhou para o passado de erros de seus filhos, mas os olhou com misericórdia, com um amor infinito.Que este exemplo nos traga força e coragem para assumirmos a missão Bethânia.
 

0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!