segunda-feira, 24 de abril de 2017

Padre Léo e o MALÍGNO ENCARDIDO - Padre Zezinho escreve sobre padre Léo

Padre Zezinho foi professor, amigo e grande incentivador de padre Léo. No livro Padre Léo - Biografia essa amizade está registrada especialmente no relato do papel dele na ordenação de nosso eterno sacerdote.

Padre Zezinho escreveu o artigo abaixo em sua página no Facebook, em 29.10.2016:

Padre Léo e O MALIGNO ENCARDIDO! 

Com seu jeito brincalhão de ensinar a fé, meu aluno, o saudoso Pe. Leo, confrade Dehoniano, tentava fazer do pecado uma realidade palpável e cotidiana, num mundo que leva os jovens a pecar e morrer do pecado da droga, da violência, da desobediência e de outros excessos. 



Ele falava de maneira jovem a jovens e adultos e procurava não dramatizar demais a vida. Havia espaço para o bom humor nas suas catequeses, aliás, muito sólidas!

Ele sabia, porque estudou conosco, que a misericórdia do Cordeiro de Deus é maior do que os pecados do mundo. 

Um cristão não deve ser trágico diante das tragédias do mundo. Se não devemos brincar com o pecado, também não devemos atribuir ao demônio uma força que ele não tem. 

Ao chamar satanás, (otentador): o demônio (o coisa ruim - "Dáimon") de MALIGNO ENCARDIDO, passava aos jovens e aos seus ouvintes a certeza de que o mal que Jesus combatia, é um mal que suja tudo o que toca, mas não devemos atribuir maior poder ao mal e a tudo o que não sabermos explicar. 

Um católico bem evangelizado nunca vai atribuir maior força ao mal do que ao bem. Jesus sofreu e morreu na cruz, mas não é um salvador trágico. Não teve medo de viver e disse que viera dar vida em tudo o que ele tocasse. Jesus usava muito a expressão: NÃO TENHAM MEDO. Estou com vocês!

Nos meus shows repeti muitas vezes 

"Se o mal é grande, maior é a paz, o amor e o humor de Jesus." ( PZ) 

O papa Francisco escreveu duas encíclicas sobre estes assuntos CARIDADE, AMOR, ALEGRIA. Não devemos andar com cara de Quaresma o tempo todo, quando temos a lembrança da Páscoa todos os dias.

Pe. Leo ficou enfermo e não perdeu o bom humor até o fim. Mais do que suas pregações que levavam do pranto ao riso, foi sua vida e sua morte. Não fez drama nem tragédia do que para ele era um chamado do céu ainda na juventude. 

Morreu lembrando minha canção que ele amava : "ALÔ, MEU DEUS".  Foi fazer seu ninho onde sabia que Jesus estava.

3 comentários:

  1. Infelizmente vim conhecer o Pe.Leo pelos vídeos de pregação no YouTube. Minha esposa já o connhecia através da canção nova. Um belo dia em casa ela me mostou um trecho de sua pregação. Que me comoveu muito. "Jesus esta disfaçado na sua casa". Desde então não parei de assistir mais e com muita oração consegui me libertar do vicio do álcool. Tenho fé em Deus que agora ele esta intercedendo por mim e muitos outros. Graças à Deus ele continua evangelizando com os seus vídeos cada vez mais. Ele veio para interceder por nós . principalmente os dependentes químicos. Ainda irei para Betânia conhecer as maravilhas que fez. Viva a vida eterna ao lado do pai Eterno. Amém

    ResponderExcluir
  2. Padre Leo um sacerdote para sempre Amava ouvir suas homilias na canção nova que levava do choro ao riso e depois paz de espírito Um santo E Pé. Zezinho tbem suas músicas fizeram parte da minha juventude aumentando em mim a fe em Jesus Cristo

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!