quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Amor supremo pela redenção do mundo!

Neste dia, 14 de setembro, a Igreja celebra a “Exaltação da Santa Cruz”. O amor de Deus alcança o seu mais alto grau, ao sacrificar seu Filho unigênito: Jesus Cristo. Deus quer a salvação de todos e não a condenação, pois suspenso à cruz, por sua morte e ressurreição, mereceu para os homens a vida eterna.


Trazemos aqui alguns trechos da segunda parte do capítulo, cujo título é “Uma grande cruz”, do livro “Rastros de Deus”, onde padre Léo faz uma belíssima reflexão sobre o real significado da cruz de Cristo.

O caminho para o Reino eterno foi marcado pelo sangue de Jesus na cruz.
"Na cruz sua missão se realiza plenamente. Derramando seu precioso sangue, Cristo redime a humanidade e cria um novo e permanente laço entre o céu e a terra, um laço que jamais será quebrado. A cruz torna-se assim, além do símbolo de nossa redenção, a representação gráfica do cristianismo:"

Contemplando a cruz, padre Léo observou: Na haste vertical da cruz estão: DEUS acima e EU abaixo. E na horizontal estão os HOMENS.  
"Observando a colocação e o posicionamento dos três nomes nessa cruz, descobriremos que existe entre EU e DEUS a presença dos HOMENS. Isto quer dizer exatamente que não podemos chegar a Deus se não passarmos pelos homens... Portanto, ninguém poderá saborear Deus se não se abrir para uma profunda e verdadeira experiência de ver os outros homens e como irmãos e viver como irmão deles. Mas não é fácil amar verdadeiramente os outros, porque isso implica, muitas vezes, um esquecimento de si mesmo. É isso que Jesus nos ensina quando diz que devemos renegar a nós mesmos. Porque tudo aquilo que nos afasta dos homens nos afasta também de Deus... No momento em que percebermos nos homens os nossos verdadeiros irmãos já estaremos bem próximos de Deus".

A cruz de Cristo seja exaltada, pois Ele próprio diz: “Quando eu for exaltado, atrairei todos a mim” (cf. Jo12,32). 
"O homem que, pelo pecado, se afasta de Deus, pela Cruz de Cristo é novamente atraído para Deus, porque o amor de Deus, concretizado e personificado em Jesus, foi e é maior do qualquer atitude humana".

Padre Léo cita a primeira carta de São João (4, 8-16). O verdadeiro amor, de caridade desinteressada não pode proceder senão de Deus. 
"Deus é de fato Amor, um amor puro e verdadeiro, um amor que transforma o homem pecador em filho amado... Jesus se oferece como único sacrifício de redenção da humanidade. Submete-se por amor à vontade do Pai... Tudo estava consumado, e o mundo redimido..."

A experiência da cruz em nossa vida vai nos levar a alcançarmos a salvação, naquele dia, diante do Juiz, em que a nossa sorte será decidida por toda a eternidade. 
"Os homens mataram Jesus e nós continuamos crucificando-o com o nosso egoísmo, com nossa ganância... Jesus morreu pelos nossos pecados, mas ainda não compreendemos a dimensão salvífica deste ato, porque ainda não fizemos da nossa vida uma verdadeira experiência de sua cruz...

A cruz de Cristo, o seu sangue derramado sobre nós, é garantia segura de que não seremos condenados mas abençoados e acolhidos no Reino Celestial.
Cristo não permaneceu na Cruz, passou por ela, mas chegou ao Reino eterno dos vivos, ao Lar celeste do Pai... O fim é a ressurreição, a plenitude de Deus em nós, e através de nós".



0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!