quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Deixar o Espírito Santo cuidar os seus medos

Todos nós, em algum momento, passamos pela experiência do medo, aquele medo que nos tira a força e a alegria de viver. A reflexão do padre Léo sobre este tema nos ensina como trabalhar nossos medos e saber enfrentá-los como se deve.Com autoridade nos mostra as causas e as consequências desse mal que tanto aflige o ser humano. Assim como, apresenta-nos a solução.

A origem:  
“Deus que é amor, cria por amor o ser humano e cria-o para o amor. A bíblia para descrever essa experiência da criação, fala do paraíso onde descreve de forma poética a harmonia plena em que vivia o ser humano. Deus e o ser humano passeavam juntos ao cair da tarde no paraíso... O ser humano no paraíso vive essa experiência cósmica  da felicidade, mas nessa história há um momento marcante,  o ser humano diz não ao projeto de Deus, corta o relacionamento com Deus, pela experiência do pecado. E olhando a bíblia, a primeira consequência do pecado é a experiência do medo. Deus procura o ser humano, mas ele foge, se esconde, se fecha em si mesmo, no seu egoísmo. Em decorrência disso, o medo...”

O medo e o egoísmo:  
“Egoísmo é você se colocar no centro. É você achar que tudo existe em função de sua pessoa. Quando pensamos em nossos interesses, manipulamos os outros, todas as nossas atitudes se convergem para o nosso bem estar, aí o egoísmo se instala. Na raiz do medo, o pecado, na raiz do pecado, o egoísmo. Medo e egoísmo levam a frustração do ser humano...”

O medo e a ansiedade:  
“Uma das grandes causas da depressão, doenças físicas é a ansiedade. É medo de algo indefinido. A ansiedade leva à insegurança total...Torna-se uma pessoa fraca, pessimista, negativista, não sabe pra onde ir.”

O medo e a arrogância: 
“A pessoa que vive com medo, se torna arrogante. Querendo defender-se ela tem medo do que o outro pode vir a fazer, tornando-se um ameaça. Por isso a atitude é de auto defesa...Está sempre atenta a se afastar e diminuir o outro...”

O medo e a superstição: 
“Outra consequência do medo é a superstição. Estamos na era da magia, do ocultismo... A pessoa passa a colocar a resposta de sua vida em coisas onde não há respostas. Hoje a busca pelos doendes, bruxas, pirâmides, amuletos, olhar o futuro, a superstição é a religião da ignorância, do fechamento em si mesmo... Tudo isso porque perdeu-se a convivência amorosa com Deus... Nós construimos a nossa história com referências concretas. Nada, nem ninguém que esteja fora de nós vai nos fazer felizes...”

Ao final dessa reflexão, padre Léo  nos dá a chave para livrarmos do medo e de tudo o que provém dele, como consequência do pecado.
“O primeiro passo é encarar o problema, é olhar para si mesmo e reconhecer-se pecador, limitado. Sabendo os seus limites, poderá ultrapassá-los. É 90% da cura porque aí está contido uma linda experiência de Deus. Confiar em Deus, tenho que ter a humildade suficiente para pedir que me cure, me liberte. Confiar na Palavra de Deus que nos diz: ‘Tudo o que pedir ao Pai, em meu nome, Ele nos dará’. Em Gálatas 5,16 nos fala, de forma muito forte para nós: ‘Deixar-se conduzir pelo Espírito Santo’. Permitir que o Espírito Santo conduza todas as nossas experiências íntimas, Ele estará nos conduzindo todo o nosso caminhar”.



0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!