quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Vida terrena: atalho para a Vida Eterna!

O “dia de finados” nos faz refletir sobre a vida e a morte. Viver é morrer um pouquinho a cada dia, é chegar mais perto daquele que nos criou. Nossa herança é o Céu. “O Céu é a nossa verdadeira pátria; aqui somos estrangeiros. Para o céu fomos criados”. Lá se encontram inúmeros irmãos nossos, que viveram aqui, superando as provações, e que hoje gozam da plena felicidade.” Porque só em Deus nos realizamos plenamente”.
 

Atalho é o caminho mais curto para se chegar ao destino: a Pátria Celeste.
São João da Cruz nos dá o exemplo da “escada mística de amor” que liga o céu e a terra. Subindo os degraus, um a um, até atingir o divino, simbolizando os vários graus da perfeição, ou seja, São João nos mostra através desse atalho (escada) como um apaixonado por Jesus pode alcançar a maturidade na fé, na esperança e amor, guiado pelo Espírito Santo.

A vida precisa ser vivida em Deus. “Além do Juízo particular, logo após a morte de cada um de nós, haverá o Juízo Universal, coletivo, no fim do mundo... No Juízo Final, o julgamento será definitivo- depois dele haverá somente Céu e Inferno. O mundo, como matéria, certamente acabará. Mas quando e como será o fim do mundo, não o sabemos. ‘Nem os anjos sabem’”.

Deus espera a nossa decisão, o caminho existe, o atalho existe. Entrar no Céu, por este atalho, degrau por degrau, até atingir a perfeição, é o anseio de todo homem, para tanto é necessário trilhar o caminho do Senhor.”O importante, porém, é vivermos preparados. Preparados para encontrar o verdadeiro Juiz de nossa vida, o absolutamente Justo, o que penetra os nossos pensamentos, nossas intenções, sabe de nossas fraquezas e misérias”.

Nada, nem ninguém escapará do julgamento do Senhor. “Tudo o que foi encoberto será conhecido. Toda verdade será conhecida... A justiça de Deus é absoluta...
Estamos aqui de passagem, e, por mais que vivamos, o tempo nada é em relação à eternidade. Salvar a alma- eis o que importa”.

Somente Deus mata a sede de nossa alma. Para chegarmos a esta infinita felicidade, há um atalho a atravessar. “Para isso, viver em união com Deus, que é nosso princípio e nosso fim. Viver com Ele para com Ele morrer- e, então, realmente, conquistar a Vida”.

"Pois esta é a vontade do meu Pai: que toda a pessoa que vê o Filho e nele crê tenha a vida eterna. E eu o ressuscitarei no último dia" (João 6,40).

Trechos extraídos do livro: Cura dos Traumas da Morte:


Padre Léo aborda de maneira simples, mas profunda, com uma linguagem de fácil compreensão, sobre a realidade da morte e da Vida Eterna. Nos ensina que o Deus da Vida é infinitamente maior do que os sinais de morte.



0 Comentários:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!