Jesus Cristo, ponte entre Deus e os homens

“Tudo isso vem de Deus , que nos reconciliou consigo, por Cristo, e nos confiou o ministério desta reconciliação” (II Cor 5,18)

Este versículo forte de São Paulo aos coríntios foi a base da segunda parte da pregação de padre Vicente bth (Encontro Na trilha da Cura 2018- Canção Nova), com o tema: Família, lugar de reconciliação. Vem conclamar a todos, neste contexto, às famílias a se reconciliarem com Deus.

O véu do tabernáculo significava que o ser humano não poderia entrar no lugar santo, não poderia aproximar-se livremente de Deus, devido a sua condição pecaminosa (cfe. Êx 26,33).
A única maneira de haver pleno acesso a Deus, seria rasgar o véu. Foi isso que Jesus Cristo fez ao derramar seu sangue na cruz. O véu (seu corpo) rasgado mostra que o caminho para a presença de Deus foi aberto. Estabeleceu-se a ponte.

 “O que reconciliou-nos com Deus foi a entrega total de Deus por nós. Deus, no seu infinito amor enviou seu Filho para ser a ponte, unir homem a Deus e os homens entre si.
A reconciliação é possível porque neste gesto de amor absoluto por nós, tudo foi refeito. O preço já está pago, por um preço alto, pelo sangue do redentor.
Jesus, que entregou a sua vida, renunciou o que era dele, assumiu até o fim, as consequências do pecado da humanidade, atendeu a vontade do Pai. Percebe até onde era seu desejo de nos reconciliar, o desejo de restaurar os relacionamentos?
É preciso olhar para a cruz para entender”.

O grande significado da Santa Cruz
“Família, lugar de reconciliação, passa por essa triangulação: esposo, esposa, e Jesus ao centro, sendo unidos pela cruz de Cristo. 
A família que tem consciência de que a sua casa é lugar de reconciliação,  ela sabe que está segura na cruz de Cristo, nos seus méritos da paixão, morte e ressurreição. É aquilo que o Senhor já nos deu, aquilo que é a preparação para a Semana Santa, a vivência dos mistérios de nossa salvação. É essa certeza que segura a sua família, a sua casa”.

Jesus no centro constitue uma família concreta
“O que fazer com uma traição? O mundo diz o que fazer: a separação, o divórcio. O mundo diz o que fazer com a educação de seu filho, o mundo diz tantas coisas a você e a sua família. Mas se você tiver consciência de que a Cruz de Cristo te segura, de que os efeitos dessa paixão, morte e ressurreição estão em sua casa, em seu lar. Se você viver essa triangulação, você saberá o que fazer.
Não existe família perfeita, por isso o padre Léo insiste Famílias Restauradas...”

Doar a vida, missão a qual fomos todos chamados
“A reconciliação só é possível, se fizer o que Cristo fez: doar a vida”.





Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Gratidão: 10 anos do Blog Padre Léo Eterno!

Olá, queridos e amados irmãos em Cristo Jesus.  Começamos novembro celebrando uma década de blog. Há 10 anos, em 16 de novembro d...