A síndrome do CD gravado


Podia fazer uma pesquisa, estilo aquela de ontem, que nós fizemos, mais um pouco mais científica: alguém lembrar-se de uma banda, por exemplo, uma, só uma, que tenha permanecido a mesma depois que gravou o primeiro CD. Eu não conheço nenhuma. Nem a minha. Enquanto está preparando o CD, que maravilha: Irmão! Glória a Deus! Aleluia ! E reza... Não é assim, Nelsinho? É verdade! 





Todo mundo dá o seu melhor. Faz economia. Vende pastel na rua. Vende isso, vende aquilo... Faz coleta pra juntar o dinheiro. Aí grava o CD. Aí vem a Síndrome do CD Gravado... Porque a pessoa passa uma semana no estúdio, gravando, e sai de lá achando que é a maior especialista em música que esse mundo já teve. Beethoven, nem antes de ser surdo, não sabia tão bem quanto essa pessoa. A pessoa se reveste de um orgulho musical: Eu gravei um CD! E começa agora, na conversa dela, a falar... Ela vai tocar na Missa (com aquela caixinha que o Nelsinho treinou muito) e pede assim: Por favor, me dá um reverb aqui. Não, falta uma impedância no som. Não tá claro pra mim. Ele já se sente o rei. Ela já se sente a rainha. 

Aí sai o CD. Normalmente essas bandas vendem aí uns 400, 500 CDs... Os outros 500 já ficaram lá, entalados. Porque a família da gente, por maior que seja, não tem dinheiro pra comprar tudo, não é? E aquela música que você acha a coisa mais linda do mundo... Você nota bem: o campo da música é o campo dos equilíbrios fáceis. Normalmente vem uma pessoa, quando a gente tá viajando ou pregando um congresso... Ela vem com um cdzinho gravado, um envelope, e diz: Olha, aqui tem umas músicas que eu fiz, mas são lindas, lindas! Músicas inspiradíssimas que o Senhor me deu e eu queria que o senhor escutasse. Mas ela já garantiu que são lindas e maravilhosas. Que nunca na Terra foi feita uma canção tão bela feito a dela! Toda pessoa tem essa síndrome, a Síndrome do CD Gravado.

Começam as briguinhas. Começam a brigar no show! Porque é impossível você reproduzir depois, no palco, com as dificuldades normais de um palco (por melhor que ele seja), aquela qualidade técnica do CD, onde tem tudo marcadinho, até o tempo tá lá: tuc, tuc, tuc... E o rapazinho tá lá atrás daquele aquário lá, feito um peixinho, olhando pra gente e dando sinal... Você não tem mais isso. Você perde isso. Aí começam a brigar.  E como perderam aquilo que segurava, que é a espiritualidade... O músico sem espiritualidade é uma tragédia, porque o mundo conhece muito bem as desgraças. 

Vocês sabem muito bem: os grandes músicos do mundo são grandes músicos! Escute um show de rock, os guitarristas tocando, que coisa espetacular! O que eles são capazes de fazer com o instrumento! Ah se a gente tocasse daquele jeito! São homens e mulheres excepcionais, só não têm esse outro lado (que nós também perdemos)... 

Eu tenho observado isso. Eu já vi nessas andanças Brasil a fora (nos últimos 20 e poucos anos, quando surgiu o CD)... Eu não quero ser exagerado, mas eu já vi uns mil CDs sendo lançados. Tem dia que lá em casa me dão uma pilha assim. Todo mundo grava o seu. Mas, engraçado, 99%, pra não dizer 100% (porque eu não conheço nenhuma, nenhuma)... Eu queria conhecer uma: A nossa banda gravou um CD já faz três anos e continua com a mesma formação. Queria conhecer! Aliás, pode marcar com a minha produção que nós vamos fazer um programa especial sobre isso! Tem que trocar um, trocar outro. Começam as briguinhas de ego. E se há uma coisa certa na música é: um músico cheio de si dá dó! Entendeu, Sapo? A primeira e a última (nota). Quando você acha um músico cheio de si mesmo, que se acha o máximo, ele não tem mais conteúdo. E uma coisa interessante: quando a pessoa vai perdendo a unção, ela vai perdendo também a técnica. Há uma íntima relação entre técnica e unção. Porque o que faz a pessoa ir atrás da música, o que faz pessoa treinar, o que faz a pessoa repetir, repetir, repetir, é a iluminação e a inspiração espiritual.“

Padre Léo 

Trecho da pregação: Música que cura e liberta
Compartilhe:

Um comentário:

  1. Eita Pe. Léo! Falou tudo e mais alguma coisa. Sempre ensinou o certo, mas.....ANTAS sempre tereis no meio de vós! Rogai por nós Pe Léo!

    ResponderExcluir

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Gratidão: 10 anos do Blog Padre Léo Eterno!

Olá, queridos e amados irmãos em Cristo Jesus.  Começamos novembro celebrando uma década de blog. Há 10 anos, em 16 de novembro d...