Ainda resta-nos uma esperança

Hoje, 1º de janeiro, a Igreja celebra a Solenidade Santa Maria Mãe de Deus. Maria, a menina simples foi agraciada por Deus com o privilégio da maternidade Divina. O Filho gerado em seu ventre, o mensageiro da Paz,  nos trouxe a salvação.
Também hoje, no primeiro dia do ano comemoramos o “Dia Mundial da Paz”. A Paz tem endereço certo: Jesus Cristo.

Que pena! Não enxergamos que a Paz não se encontra em uma noitada de farra, regada à bebidas, ou por uma picada de cocaína na veia. Não compreendemos que a Paz de Cristo não vem por uma vida profissional com sucesso, pela riqueza. Todos os prazeres deste mundo não conseguem aplacar a sede que o homem tem de Deus. Jesus é a fonte de onde jorra a água viva que sacia a sede de nossos anseios mais profundos, dizia padre Léo.

Maria participou do mistério da Encarnação de Deus. Um Deus, misericordioso em seu amor se abre para os homens.Um Deus que se doou, um ato de amor gratuito seu. “Eu creio que o amor é a única força capaz de transformar o mundo, pois é a Lei fundamental de Cristo, e por ela Ele concretizou o plano amoroso do Pai. Resta-nos uma esperança” (Padre Léo).

O jovem Léo já cantava a esperança de ver esse mundo melhor: “Num mundo sofrido, perdido, cercado de desamor. Eu digo, sem medo, amigo, tudo poderá ser melhor. Ainda resta a esperança de ver tudo isso mudado. Olhando para uma criança, vejo o amor explicado...”

A nossa luta contra uma doença , a nossa dor, o nosso sofrer, o nosso desânimo nada se compara com a glória eterna do céu, pois foi Cristo quem nos mereceu com a sua morte e ressurreição. O Deus que prometeu enxugar toda a lágrima de nossos olhos, é o mesmo que enviou seu filho para que tivéssemos vida eterna. Por isso, lancemo-nos no mar da esperança, porque conforme São Paulo nos diz: Aquilo que o olho não viu, nem o ouvido escutou, nem jamais passou pela mente humana, o que Deus preparou para aqueles que o amam” (ICor 2,9).

Em seus sermões sobre o amor, padre Léo nos convida a experienciarmos o amor a Deus sobre todas as coisas e o amor ao próximo. E nos ajuda a compreendermos que o amor de Deus entregue ao mundo por meio do Espírito Santo é uma força maior que supera a morte.


Ainda resta-nos uma esperança. Tudo em nossa vida aprendemos gradativamente. Estamos aprendendo e vamos aprender até a hora de nossa morte, mas precisamos acreditar que Deus é amor, é a Paz que almejamos.
Mais do nunca aplica-se a última estrofe dos  versos (Rastros de Deus –pgs 77/78): “Na esperança do sol que nasce pra aquecer nossa terra, o rio chegará ao mar. Então verei face a face, que o meu sonho se encerra! Num Deus que só sabe AMAR...”

Que neste ano de 2019, possamos pedir a Deus, a graça de simplesmente: AMAR!

Um santo e feliz ANO NOVO!
Equipe do blog padre Léo Eterno





Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Canção Nova relembra os 12 anos de falecimento do padre Léo

Neste mês de janeiro, especialmente dia 04, quando foi chamado à vida plena, relembramos   uma pessoa muito querida, e bate em nossos coraçõ...