Misericórdia infinita de Deus

Neste domingo a Igreja celebrou a Festa da Divina Misericórdia. Segundo o dicionário “Misericórdia” é uma palavra que expressa sentimento de dó, compaixão, piedade, para com o outro. Tudo resume-se numa palavra de quatro letras: Amor.
São João em sua primeira carta, capítulo 4, verso 9 sintetiza todo o amor de Deus para com os homens: “Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em nos ter enviado ao mundo o seu Filho único, para que vivamos por ele”. Portanto, Cristo é sinal visível da misericórdia de Deus para com seus filhos.

Deus é capaz de nascer humano, tornar-se tão pequeno, com o propósito de nos dar a sua misericórdia. Tão grande e se faz pequeno com um único objetivo: caber dentro do nosso coração.
Para nos ajudar a refletir sobre a grandeza do amor de Deus cultivado no coração das pessoas, Padre Léo nos conta uma historinha em seu livro: Segredos para a cura interior, no capítulo: O amor misericordioso de Deus.  (encontra-se também na pregação: O Reino dos Céus).

Um repórter entrevista um dos maiores teólogos, um homem que sabia tudo a respeito de Deus, diácono, doutor em Bíblia. “Estava ao lado da esposa e de um netinho, um menino com pouco mais de sete anos”. O repórter lhe perguntou: “Doutor, para o senhor, quem é Deus?”.
Ele ficou de pé e foi dizendo: “Deus é um espírito perfeitíssimo, eterno, criador de todas as coisas visíveis e invisíveis. Ele é o princípio de tudo... Ele é aquele que está além de si mesmo e extrapola os parâmetros da lógica formal. Ele é a essência de tudo, está em tudo, é diferente de tudo, acima de tudo, porque a tudo criou. Deus não pode ser delimitado num conceito, ele simplesmente é”.
O repórter ficou impressionado com a resposta e também faz a pergunta para o menino: “E para você, Claudinho, quem é Deus?” Mais impressionado ficou com a resposta:
“- Deus é tão grande que nem o meu avô sabe explicar direito... mas é tão pequeno que cabe no meu coração”.

O mundo está sedento da misericórdia do Senhor. Mas é preciso perceber esse amor desinteressado, que está em nosso coração. É preciso se doar ao outro. É preciso eliminar as barreiras de tudo aquilo que nos afasta de Deus.
“Deus que apesar de tão grande, está intimamente próximo ao ser humano. É um Deus que se interessa por nossa vida, especialmente quando estamos mergulhados na miséria do pecado e de suas consequências ... É um Deus que ama e manifesta esse amor”.

(Ao longo da leitura desse capítulo do livro, padre Léo vai nos mostrando através de citações bíblicas, que Deus caminha conosco e que a sua misericórdia é eterna)







Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

O amor renova a alma!

“Aquele que está sentado no trono disse: “Eis que faço novas todas as coisas”. Depois, ele me disse: ‘Escreve, porque estas palavras são dig...