Obrigado, pai!

Sabemos que não nos foi dado penetrar em seus desígnios, conforme diz tua palavra. Mesmo não compreendendo, confiamos e te rendemos graças, Senhor. Conceda-nos uma fé madura, mas, ao mesmo tempo, nos faz crianças, para nos entregar em seus braços.

Esta foi a nossa oração quando ouvíamos os últimos boletins do Hospital das Clínicas, onde padre Léo se encontrava internado. “Padre Léo continua na UTI, pois seu estado se agrava”.
Aos olhos humano, um quadro triste, pois nos falta confiança. Sabemos também que Deus tem um plano divino para cada um de nós. Então, pedíamos para que se cumprisse o seu plano de amor na vida do nosso sacerdote. Porém nos esquecemos que o Senhor é livre para atender as nossas necessidades, e as orações de seu povo, pois o seu projeto é dar vida e vida em plenitude. Age de acordo com a sua vontade, não à nossa.

O quadro clínico se agrava, mas há esperança, enquanto seu coração bate. Está no silêncio de Deus. O próprio Deus se revela no silêncio. Sua fé é de tal modo encarnada, que o leva a ter comunhão com Ele, aqui na terra, na sua história, na sua vida. Deus lhe responde a todas as suas inquietações. Sabe que toda a sua vida está nas mãos do Senhor, pois deixa-se guiar com confiança e segurança  de um menino. O silêncio anuncia o novo de Deus para a sua vida.

Segundo o Boletim médico, em 03 de janeiro de 2007, Padre Léo encontra-se entubado. A infecção pulmonar já se espalha por todo o corpo. “Em consequência da infecção generalizada está acontecendo a falência de alguns órgãos vitais, como a paralisia dos rins”.

Padre Léo respira por aparelhos, às 7:00h. do dia 04 de janeiro de 2007. Sua pressão está baixíssima. Foi dada a quantia necessária de remédios para reverter o quadro. Se der mais seu coração não vai aguentar...
Precisamos ter a coragem de entregar a Deus, clamar ao Espírito Santo novo impulso para alcançar Jesus. Célia, sua irmã, movida pelo Espírito Santo, com coragem, entregou sua vida a Deus, colocou a sua vida no coração de Jesus, por meio de Maria Santíssima. Uma experiência forte com o Senhor da Vida.

No final daquela tarde, às 18:30 h, de 04 de janeiro de 2007, o médico da UTI chamou os familiares e foi muito claro ao afirmar: “Estamos perdendo nosso paciente!”
O Jugo do Senhor é leve para quem ama a Deus e ao irmão, à exemplo do nosso padre Léo. A parte da cruz que nos cabe carregar remete-nos ao próprio Deus. Assim poderemos chegar com confiança ao trono celestial.
Viver é dar passos em direção a Jesus. Uma vida sem medo só é possível com Jesus. A cada passo junto a mim vou curando-lhe todas as feridas e apagando as marcas que deixaram.

Às 19:30h do dia 04 de janeiro de 2007, padre Léo recebe a vida nova, na qual sempre acreditou, pois somente alcança a plenitude da vida, quando acredita no eterno, nas coisas do alto. E em Jesus, seu Salvador. “O Senhor o encontrou numa terra árida...Cercou-o, cuidou dele... Como águia que cuida de seu ninho e revoa por cima dos filhotes, ele o tomou, estendendo suas asas, e o carregou em cima de suas penas”. (Deut 32,10-12)

Nestes 13 anos de vida com Deus, refletindo sobre a trajetória do padre Léo aqui, somos chamados a viver com coerência os ensinamentos de Jesus, através da Palavra, praticar a misericórdia com amor puro, propagar o amor de Deus, com gestos concretos. E permanecer fiel ao Senhor até o fim.
Obrigado, pai Léo, por tantos ensinamentos!




Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são moderados antes da publicação no blog. Comentários anônimos não serão publicados.
Deixe seu nome ao final do comentário.

Comente este Artigo.
Quer entrar em contato conosco? Clique Aqui

O Blog Padre Léo Eterno agradece sua participação.
Deus lhe abençoe!

Arquivo do blog

Postagem em destaque

Assista a pregação do Padre Léo "Não tenha medo de sofrer!"

Nesta Pregação, Padre Léo, fala que não devemos ter medo de sofrer, por que se temos Jesus do nosso lado, nada tem o poder de nos tirar da s...